Personalidade  da Raça

O Bichon é um cão extremamente ativo, divertido e amistoso, sempre disposto à procurar agradar ao dono e estar em sua companhia. Expansivo e alegre, é muito sociável com pessoas e outros cães.

Por suas qualidades de cão de companhia, o bichon é muito usado como auxiliar em terapias humanas que envolvem a presença de animais. Seu tamanho e aspecto ajudam no relacionamento com os pacientes enfermos, que são estimulados pela sua aparência e docilidade.

Apesar do tamanho e aspecto de pelúcia, é um cão que assume perfeitamente um papel ‘esportista’, participando com sucesso de competições de agility, flyball, entre outras. Gosta de ter espaço para correr e brincar.

O Bichon tem também um especial talento para travessuras, o que pode surpreender quem adquiriu o cão apenas por sua aparência. Apesar de adaptar-se muito bem a apartamentos, os Bichons precisam gastar sua energia em passeios diários. Mesmo sendo um cão de aparência frágil, aguentam facilmente longas caminhadas ao lado do dono.

 No livro "A Inteligência dos Cães", de Stanley Coren, o Bichon está na 45ª posição entre as raças pesquisadas.

Temperamento

O Bichon Frisé é um cachorro alegre e brincalhão, que é muito carinhoso e adora companhia. Sensível, afetuoso e amável, ele se dá bem com estranhos, outros pets e com crianças. É um cachorro muito dócil. No entanto, por causa da sua energia enorme, ele pode ser bastante latidor enquanto brinca. É preciso direcionar seu pet de forma adequada para que ele não seja inconveniente com tantos latidos. Com visitas, ele costuma ser muito receptivo, nunca se escondendo e sempre querendo fazer amizade. Não é muito protetor de seus humanos, pois considera quase todos como amigos. Sua convivência com outros animais costuma ser pacífica, mas é preciso que o filhote de bichon seja devidamente socializado para que isso aconteça como esperado.

O Filhote

Os Bichons devem perceber desde cedo, quais os limites para suas travessuras. São cães que costumam aprender logo o lugar correto para fazer suas necessidades.

Se for preciso deixá-los longos períodos sozinhos, os donos devem acostumá-los desde a fase de filhote incentivando-o a não latir em seus períodos de ausência. Mas o principal para o sucesso de uma boa educação será a postura dos donos que não devem deixar-se levar pelo aspecto frágil do filhote, mimando excessivamente o cão.

Até os 4 meses o Bichon tem o pêlo de ‘filhote’, e com o passar dos messes sua pelagem vai se estruturando a textura ondulada , assim como o poodle,  porém a sua pelagem atinge a maturidade ideal após 1( um) ano e meio de idade . O Bichon  frisé  pode  ser tosado completamente (menos o rabo) para que então seja substituído pela pelagem mais encaracolada do Bichon adulto. Porem  o ideal e mais correto é que seu filhote aprenda a se portar corretamente na mesa de tosa , para assim sempre ficar com a tosa correta padrão da raça e facilitar o trabalho do profissional tosador (Groomer) , evitando então possíveis estresses e traumas  ao seu companheiro. 

 Há filhotes que nascem com manchas abricó, creme ou cinza nas orelhas e, eventualmente, no corpo, que podem ou não sumir com o tempo, alguns meses ou anos depois.A FCI pede branco puro e o AKC aceita as manchas se não ultrapassarem cerca de 10% do corpo. 

 Quando se for escolher um filhote, deve-se observar a posição da cauda que é portada erguida, curvada sobre o dorso, sem tocá-lo, e nunca enrolada.

 

Outra questão importante ao adquirir um filhote é não se enganar com anúncios que oferecem exemplares "micro". Segundo criadores, adultos com menos de 20cm podem apresentar distorções físicas, como focinho bicudo, olhos saltados e cabeça maior e desproporcional ao corpo e alterações de temperamento ou saúde.

Cães micros podem acarretar sérios problemas como fragilidade óssea como moleiras abertas  e acarretar   sérios problemas de saúde como : estrabismo , hidrocefalia  convulsões  e problemas cardíacos  etc...   

A altura considerada mínima, para a raça manter proporções corretas, é estipulada pelo AKC - American kennel Club, em 24,13cm.  A FCI não determina a altura mínima, mas há um consenso de que esta não deve ser inferior a 25cm. Por outro lado, cães com mais de 30cm (altura máxima pelos dois padrões) também não são recomendados. Tendem a desproporções como pernas longas, o que é incorreto, pois o Bichon deve ser mais comprido que alto.

Pelagem

O Bichon, como todo cão de pelo longo, precisa de cuidados especiais para manter-se bonito e limpo.

É absolutamente essencial que seja penteado diariamente para evitar a formação de nós. Os banhos podem ser também semanais e, se levados para a tosa em pet shops, é recomendável ressaltar que se trata de um Bichon e não de um Poodle e assim, precisa ser tosado de acordo com o padrão da raça.

A raça permite dois tipos de corte dos pelos, sendo que a mais comum no Brasil e nos EUA, ressalta o aspecto ‘arredondado’ do Bichon é chamada de Powderpuff.

Problemas comuns à raça

O Bichon tem certa tendência à engordar, por isso, sua alimentação deve ser bem orientada pelo veterinário.

Pode ainda apresentar manchas avermelhadas ao redor dos olhos e embaixo do focinho, devido à acidez das lágrimas e saliva.

Costumam apresentar alguns problemas de pele e alergias, que devem ser tratadas com orientação do médico veterinário , mas das principais preocupações sobre a saúde do Bichon Frisé é com relação à luxação da patela. Por serem cachorros muito ativos e que adoram correr de um lado para o outro, é preciso tomar cuidado com esse problema de saúde que costuma ser hereditário. Além disso, esse cão tem certa facilidade para desenvolver doenças oculares, principalmente a catarata com o passar dos anos. Sua lágrima também pode manchar seus pelos e causar mau cheiro, sendo então necessário limpar os olhos com frequência com produtos específicos. Por ser um pet bastante peludo, seus pelos podem cair nos olhos e isso pode causar alguns problemas de visão, com a úlcera de córnea dependendo do caso. Além disso, é muito importante fazer exames regulares nos olhos e nos joelhos do cachorro da raça Bichon Frisé, converse com seu médico veterinário a respeito disso. Existem outras doenças para as quais o Bichon é predisposto e precisa de mais atenção. Eles muitas vezes têm também problemas de bexiga urinária , diabetes e são cachorros com certa sensibilidade para vacinas. Outro problema de saúde que é necessário estar ciente é que eles são cachorros que podem ter muitas alergias e respostas exageradas de imunidade. 

, 20/01/2020

Entre em contato